Filme

Meu, tem 2h00 min que eu tô no escritório e exatas 1h50min que eu tô brigando com a p****a da minha cadeira!!!!!!
Eu tô puta com a menina que limpa o escritório! Bixo, no meu andar são 18 cadeiras, poucas pessoas tem 1.78m como eu, aí a faxineira, que deve medir 1.20m, resolve que vai sentar na MINHA cadeira e mudar toda a ‘configuração’ pra sei lá o que!
Eu cheguei aqui, sentei e me senti no céu! Minha linha de visão passava acima do meu monitor gigante, minha cabeça quase batendo no lustre baixo que fica em cima da mesa. Depois de 5 minutos tentando convencer a cadeira que o assento deveria ser abaixado (o trequinho de puxar emperrou), eu percebi que a filha de uma mãe tb mexeu na altura do apoio de braço. Daí imagina a cena quando o chefe chegou: a cadeira-sem-mãe abaixou demais e o apoio de braço (onde meus braços estavam apoiados) estavam super altos, ou seja, eu estava enfiada na cadeira com os braços levantados quase na altura do ombro.
Desde então eu já mexi em tudo, inclusive no meu monitor, pra me acertar aqui e ainda não tá certo!!!!!! Que ódio!!!!!
Nesse exato momento tá dando pra eu digitar sem estar com os braços pendurados na mesa, ou com os braços tão altos que eles nem encostam na mesa .. mas eu não consigo cruzar as pernas embaixo da mesa!!!!!!!
Antes das pessoas da minha mesa chegar eu já fiz uma dança de cadeiras pra ver se a faxineira-anã tinha trocado minha cadeira, mas não … a de ninguém fica boa.
Daqui a pouco vou trabalhar em pé pq não tem nada mais irritante do que sentar em algum lugar onde vc não está confortável. E sem contar, que mesmo que eu acerte a cadeira, agora vou ficar com julgando a bendita, achando que ela nunca mais será a mesma.

Mudando de pato pra ganso … no sábado a noite eu fui ver ‘He is just not that into you’ com uma amiga e no caminho pro barzinho-pós-cinema ela estava falando como que é grata as amigas por terem dado tanto apoio emocional quando ela se divorciou. Cara, depois disso ficamos conversando. É claro que todo mundo casado há um tempinho já teve suas crises e é normal que de vez em quando vc fique tão puta que, pelo menos por 5 minutos, queira dar um chute no príncipe azedo e talz. Daí eu tava pensando … imagina se um dia, em uma dessas crises, vc perceba que não dá mais mesmo. Tá, vc se separa e volta pro Brasil. Mas a vida não é tão simples … soma à essa equação um filho e uma vida de anos aqui. Em alguns casos, vc tem que engolir o sapo inteiro em terras estranhas.
ME usando como exemplo, eu não voltaria para o Brasil. Não pq não gostaria, mas pq eu acho injusto separar a minha filha do pai dela numa fase onde ela não entende nada. Eu acredito que, desde que a Rafa nasceu, as responsabilidades foram multiplicadas e eu sou responsável pelo bem estar dela. Quem já viu o Mick e a Rafa juntos sabe que eles são super unidos, o laço entre os dois é muito estreito e seria uma injustiça muito grande separar a Rafa de mim ou do Mick. Aí tá, eu ficaria aqui. Passaria por todo o processo doloroso aqui, sem minhas amigas!!!! Sem minha família pra me dar colo, sem minhas amigas para poder conversar sem limites.
Eu não sei quantas pessoas passam exatamente por isso, mas devem ser muitas. No sábado a noite eu me senti mal por cada uma dessas pessoas.
Má escolha de filme … odeio filme que deveria ser besta e depois me faz ficar refletindo sobre dificuldades da vida (só valeu a pena pq o Bradley Cooper é lindo demais!!!!!!!!).

In a happier note …
Fez sol ontem! Muito sol!!!!!!!!
Pela primeira vez nesse ano eu saí de casa sem um casaco sequer (já saí de casa de braços de fora, mas o casaquinho sempre esteve presente em algum estágio do dia). Passamos a tarde no zoo (fotos no Orkut) e, quando o vento começou a dar o ar da graça, fomos pra casa encher a cara de junkie food. Um domingo feliz =p

P.S – quando vc começa o dia c*gado, tudo anda nessa direção né?!
Acabei de descobrir que, na minha euforia idiota, eu reservei o hotel para uma noite só! Não vou nem falar o quanto que eu estou pagando por noite para a minha viagem low budget.
Mandei uma mensagem no celular do Mick agora e, no que depender de mim, eu não quero encontrar com ele durante a semana inteira. Mas é óbvio que eu tenho que ir no supermercado com ele em 20 minutos!
Morri.

Anúncios

3 comentários sobre “Filme

  1. Oi Fee, morri de rir com o seu post. Sabe que eu trabalhei em uma empresa na Holanda que como não havia mesa fixa prá ninguém algumas pessoas colocavam os nomes em suas cadeiras para não passarem pelo o perrengue que vc passou hoje. Espero que você tenha resolvido seu problema… e quanto ao post anterior (eu estava viajando) fala pro Mick que eu estive em Londres 5 vezes, o Barry pelo menos umas 10 e ainda não vimos tudo. Londres, Paris, NY são lugares que vc sempre vai voltar para ver o que não viu antes. Eu e o Barry também não gostamos de fazer viagens para a praia pois 2 dias são suficientes para nós dois. Somos totalmente “city trip”. Mas os dois tem o mesmo gosto. Na minha opinião eu acho que você deveria dividir com o seu marido, uma vez vão para onde vc quer e gosta e outra para o que ele também gosta. Ele sempre está fazendo as suas vontades, acho que ele está merecendo uma viagem do estilo dele, não acha? E sobre o divórcio, tb ficaria se tivesse filhos, se não tivesse provavelmente voltaria pro Brasil.
    Beijão e depois vou ver as fotos…

  2. E você diz que seu blog não é divertido?
    Eu me acabo de rir com a sua descrição de coisas tão simples e que ficam tão divertidas.
    bjks

  3. ME usando como exemplo, eu não voltaria para o Brasil. Não pq não gostaria, mas pq eu acho injusto separar a minha filha do pai dela numa fase onde ela não entende nada. Eu acredito que, desde que a Rafa nasceu, as responsabilidades foram multiplicadas e eu sou responsável pelo bem estar dela.

    É exatamente o meu caso…com a diferença que eu simplesmente não voltaria para o Brasil mesmo, depois de 15 anos de Holanda – mais precisamente Amsterdã. Meu filho hoje tem 9 anos e uma relação maravilhosa com o pai (somos divorciados há 4 anos mas temos a guarda compartilhada). Eu simplesmente não tenho o direito de tirar isso dele!

    No mais, minha vida aqui tem altos e baixos mas eu gosto daqui. E quando meu filho nasceu eu já sabia que iria ficar por aqui mesmo. 😉

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s