Irritada

Sabe quando vc está MUITO de saco cheio do trabalho?!
Tão de saco cheio que está até pensando quem nem é tão ruim assim viver de um salário só e ter que deixar de viajar, passear ou fazer compras como está acostumada?!
Eu tô assim. MUITO de saco cheio. De saco tão cheio que, se as coisas não melhorarem (e eu não acredito que elas vão melhorar), eu estou seriamente contemplando a idéia de pedir demissão e procurar emprego novo.

Eu sumi na semana passada pq estava gripada. Gripe suína, eu e Rafa … ela pegou na escola e eu peguei dela.
Rafa passou mal na segunda de madrugada, febre de 40°c que teimava em voltar a cada 4 horas. Eu não podia pedir para a mãe do Mick tomar conta dela e Mick não podia ficar em casa por causa de reuniões, então eu mandei um sms para o povo do trabalho dizendo que eu ia ficar em casa pq ela estava mal.
De noite, depois do médico, eu mandei outro sms para avisar que era gripe suína e que ia ficar em casa com ela até a sexta-feira. Eu sei, eu sei, é praticamente suicídio profissional fazer um negócio desses quando há umas 3 semanas eu tirei um dia e meio de licença médica para cuidar da minha gripe.
Mas tipo, no dia da minha entrevista eu disse que minha prioridade esse ano era a Rafa e não a minha carreira. Eles estão cansados de saber que eu não tenho família na Bélgica e a única que poderia ajudar nesses casos, é a mãe do Mick (que não ajuda muito frequentemente). Portanto, não há escolha!
Logo após eu mandar meu sms, chefe-mór me respondeu dizendo que não tina problema mas que ele ia descontar das minhas férias.
Agora olhem bem, licença médica por causa de doença de filho aqui significa dias não pagos (até então eu não tinha apresentado sintoma nenhum de gripe)! O infeliz nem ia ter que me pagar pelos dias que eu não trabalhei e queria descontar dos meus míseros 3 dias e meio que eu vou tirar no final do ano???!!!
Depois de MUITA discusão via telefone e sms, eu mandei um email com vários trechos que extraí de websites do governo belga onde está escrito que vc tem direito a essas dias não pagos por causa de doença na família (geralmente eu não ligo pra isso e não me daria ao trabalho de fazer pesquisa sobre as leis trabalhistas belgas mas eu PRECISO desses 3 dias e meio no final do ano pq não tem creche e nem avó paterna pra ficar com a Rafa nas semanas de natal e de ano novo – Mick vai tirar a semana de natal).
Eu já fiquei puta com isso, mas deixei de lado quando eles resolveram aceitar que não tinha o que discutir. Mas fiquei puta de novo na sexta quando a gerente do escritório de São Paulo veio me dizer que eu era do tipo que fica em casa por causa de qq gripezinha de filho.
Meu, tá, é verdade. Se Rafaela passa mal e não PODE ir pra escola, eu me voluntario pra ficar em casa (pq tem que ter aviso prévio de uns 6 meses pra mãe do Mick ficar com ela e pq aqui, se criança for doente pra escola, eles ligam pra vc ir buscar). Tem a opção de Mick ficar em casa com ela e trabalhar a partir de casa, mas nunca dá certo pq ela quer atenção e ele passa o dia pendurado no telefone.
O povo todo do escritório deve dizer essa mesma coisa sobre mim mas eu não discuto pq é verdade que eu sempre fico em casa para cuidar da Rafa quando é preciso (por mais que eu tenha deixado isso bem claro no dia que eu fiz a entrevista pro emprego com o chefe-mór!).
O que mais me irrita é que desde a quinta-feira (retrasada) eu não tinha NADA pra fazer no escritório. N.A.D.A.
Na segunda-feira eu tinha terminado meu trabalho inventado às 11:00 e depois fiquei aqui de cara pra cima esperando pra ver se ia entrar algum email com abacaxi para alegrar meu dia. N.A.D.A. novamente.
Eu já falei isso pra meio mundo (inclusive chefe-mór): não fede nem cheira eu estar no escritório ou não (a não ser quando nós temos que cobrir a ausência de metade do departamento de comercial, aí sim pq eu herdo clientes dos outros).
Verdade é que eu já cansei de reclamar pra chefe que ele tem que me dá mais trabalho, cansei de inventar trabalho pra mim mesma, cansei de escutar comentários bestas pq eu fiquei em casa com a minha filha passando mal e cansei de todos os dramas aqui de dentro (sabe empresa pequena onde tudo o que rola é joguinho de poder e fofoca de quem tá dormindo com quem??!!).
C.A.N.S.E.I.
Vou esperar até o final do ano para ter mais certeza da minha decisão e, se nada mudar, eu vou pedir demissão e procurar uma coisa que seja a certa pra mim (por mais que esse ainda seja um momento bem delicado para a área específica que eu quero).

PS 1: eu fiquei tão irritada com tudo isso que quando fui no médico para mim, na quarta-feira, eu nem pedi atestado médico para mim pq era capaz de eles falarem que eu tinha inventado doença pra receber o salário dos dias que eu havia ficado em casa.
PS 2: a última vez que eu fiquei em casa com a Rafa nesse ano foi em março por dois dias. Nas vésperas de viajarmos pro Brasil pq ela estava com virose estomacal e eu fiquei apavorada com a idéia de viajar 20 horas sozinha com ela.

Anúncios

8 comentários sobre “Irritada

  1. Estou chocada!!! Em todo o lado se fala em igualdade, apoiar as famílias a ter filhos, mas a verdade é que quando uma mãe tem que faltar no emprego para cuidar de um filho doente tem que passar por esse stress todo… Não desanima não Fernanda!!!

  2. Que chato Fee. Acho que a empresa que contrata uma mulher com filhos deveria entender quando se é necessário ficar em casa por causa de doenças dos filhos. Nunca vi nenhuma ex colega minha reclamar pois em todas as empresas que trabalhei haviam part times com filhos pequenos em casa. Mas aí é que está, não sei se elas não eram pagas pois elas viviam mudando os dias do dia livre possivelmente para não precisarem ter que pagar algum dia que ficaram em casa por causa de filho. Se você não está feliz no seu emprego começa a procurar outra coisa, quem sabe você já não acha algo super legal e dá certo?! É tão ruim trabalhar sem gostar principalmente porque passamos mais tempo no trabalho do que em nossa própria casa…por isso, acho que você deveria buscar a sua felicidade! Estou torcendo prá tudo dar certo! Beijo

  3. Eu sei bem o q vc esta passando pq eu estou do SACO CHEIO do meu…mas não possoa sair sem ter outrooooo!!!ahhhhhhhhhh!!!

  4. Nossa, eu tenho muita sorte mesmo! Estou fazendo mestrado, já gastei TODAS as minhas férias com os estudos, e minha chefe disse que não tem problema eu ir ao Brasil no fim do ano, ela entende e sempre comenta que trabalhei muita hora extra para cobrir estas horas que eu preciso. E tem mais, como tb estou numa fase sem ter muito o que fazer, tenho a permissão dela para estudar no escritório.

    Ela mesmo disse que o filho estava muito mal uma época com asma, e a big boss entendeu. Mas onde trabalho a mulherada corresponde a 98% do pessoal, talvez seja esta a razão. Por isso que o pessoal aí tem que recorrer aos avós o tempo todo…tua sogra é uma exceção!

    Tenho certeza que se a tua decisão for sair daí, vc vai encontrar algo muito melhor que te faça feliz! Boa sorte 🙂

    Beijinhos

  5. Isso depende muito do tipo de emprego e o seu boss. O meu é o melhor do mundo. Ja disse isso a ele. Ele aprovou os meus estudos, deixa eu fazer os trabalhos aqui e se preciso sair para encontrar com o grupo na faculdade tb posso e outras coisas que me ajudam muito no meu dia a dia. Estou indo ao Brasil no final do ano e vou ficar quase 4 semanas e ele nem reclamou, pelo contrario incentivou para eu ficar com a familia o tempo que for preciso. Tem uma menina que trabalha no mesmo depto e tem duas filhas pequenas e de vez em quando ela troca os dias para ficar em casa e todo mundo intende isso, acho super legal eles serem bem flexiveis nesse aspecto. Entao no seu caso é procurar outro emprego melhor, talvez na escola seja uma boa opçao, ou outra empresa que tenha uma cultura diferente, e compreenda que os pais merecem o maior apoio.
    Boa sorte
    Nanci
    xxx

  6. to numa fase totalmente sem tesao pro meu trabalho e sofrendo tanto c isso

  7. Fernanda, esse é um assunto ultra delicado. Pelo que eu saiba, na Holanda, por lei, você só pode tirar o dia livre se não houver outro parente, o que é difícil discutir, já que na maioria dos casos, se há um casal sempre tem o outro. Eu acho que o justo é o casal revezar, se você ficou na última vez, ele fica agora. Isso torna a frequencia menor e é mais fácil negociar com o chefe: olha, da última vez foi ele quem ficou com a criança.

    Quanto aos 3 dias e meio, se a lei daí for igual à daqui, você tem o direito de comprar 5 ou 6 dias da empresa, então não desça do salto, compre-os. É o que eu estou fazendo esse ano. A lei Holandesa de redução de jornada me comeu 10 dias, que eu acabei trabalhando e não recebendo de volta. Vou brigar, discutir, me desgastar? Simplesmente expliquei o caso pro meu diretor, e me propus a pagar. Não houve discussão, porque está claríssimo que esse é um direito meu. Fim de conversa.

    E quanto à mudar de emprego, se você está infeliz e sem perspectivas, mude. Mas tenha em mente que na maioria das empresas não há muita complacencia com a mulher que tem filhos, então você pode acabar trocando 6 por meia-dúzia. Na minha empresa eles nem contratam mulheres com filhos pro meu departamento, e aquelas que engravidam são rapidamente transferidas pra outro canto da empresa.

    Boa sorte,

    Dri

  8. Sabe o que eu fiz um dia? Parei de trabalhar durante 3 anos. Foi a melhor coisa que eu fiz na minha vida. Segui algumas formações enquanto meus pimpolhos estavam na escola e três anos depois voltei a trabalhar. Foi maravilhoso ! Nunca me aborreci, conheci gente nova, aproveitei pra passar tempo com os meus filhos e descansei. Me senti até um pouco culpada no início e muita gente invejosa ficou me perguntando se eu nao estava me aborrecendo em casa “sem ter o que fazer”. Eu respondia “nem um pouquinho”. Me dei conta mais tarde que muitas mulheres tinham vontade de fazer a mesma coisa que eu e não tinham coragem.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s