Alimentação artificial

Li um post na Denise (Síndrome de estocolmo) hj que me força a discutir esse assunto um pouco mais aqui.

Para quem me conhece desde quando a Rafa era recém nascida, deve lembrar que eu não amamentei a Rafa por mais de 1 mês. Não foi uma escolha minha (apesar de eu confessar que eu sofri bastante com a dor no comecinho qd a Rafa pegava meu peito errado), eu tive mastite causada por uma situação de stress enorme que aconteceu uma semana após o nascimento da Rafa e que se repetiu depois de 30 dias que a Rafa tinha nascido.

Eu nunca tive muito leite (era o suficiente para a Rafa e EU SEI que, se ela tivesse permanecido no peito, eu provavelmente começaria a lactar mais) e no dia em que percebi vários carocinhos no meu peito fiz de tudo para estimular a produção (banhos quentes, massagens, compressas de água quente, amamentar mesmo que te mate de dor, etc) e, apesar de eu ficar ressabiada por causa dos remédios para febre que eu estava tomando (eu tinha febre a cada vez que passava o efeito do remédio, então não tinha como evitar mesmo), não quis desistir. Os primeiros sinais da mastite vieram num terça-feira.

Mesmo notando que o leite havia diminuído bastante, ainda era o “suficiente” para a Rafa (ela só diminuiu os intervalos das mamadas de 3hrs para 1.5hrs). No domingo passei o dia com muita febre (Rafa tinha um mês e alguns dias) e de noite já não saia mais leite, não o suficiente. Rafa começou a chorar de fome e, depois de tentar que saísse algo do meu peito várias vezes, pedi pro Mick ir comprar NAN.

Me doeu muito … não por ter parado de amamentar em si, mas por ter deixado a minha filha sentir fome mesmo que tivesse sido por 30 min..

Depois desse dia a Rafa ainda não optava pela mamadeira automaticamente, sempre preferiu o peito, mas a dor que eu sentia à cada mamada aliado ao fato de não sair quase leite nenhum e eu ainda estar tomando vários remédios, me fizeram decidir por complementar a alimentação dela com o leite em pó. Em menos de duas semanas eu já não tinha leite nenhum.

Se eu me sinto culpada?! Sim e não.
Acho que qd vc tem um filho acaba se arrependendo de várias coisas que fez, se sente culpada por algumas outras e tenta consertar os seus erros olhando para o futuro.

Eu não me sinto mais culpada por isso do que, por exemplo, ter passado semanaS trabalhando até muito tarde e nem vendo a Rafa. E me sinto muito mais culpada por ficar extremamente cansada de vez em quando, à ponto de não querer brincar com a Rafa.

Enfim … no post, a Denise fala sobre a morte de bebês na China causadas por leite contaminado com melamina e prolonga o assunto enumerando os efeitos nocivos da alimentação artificial para a saúde de uma criança. No final há um disclaimer onde a Denise diz que não é sua intenção fazer ninguém se sentir culpada e que entende os vários fatores incontroláveis que levam uma pessoa a escolher pela mamadeira.

Não quero começar aqui uma discussão contra o post da Denise (até pq o foco não é exatamente o aleitamento materno, mas sim a falta de responsabilidade com a vida humana de muitas empresas). Mas seria uma hipocrisia muito grande da minha parte negar que ao ler que mamadeiras importadas são feitas com plásticos cancerígenos (e dúvida: importadas pra quem?? Pro pessoal que mora no Brasil??!! Importadas de onde??), que o uso contínuo da mamadeira danifica a arcada dentária (Rafaela vai precisar de usar aparelho, meu ortodentista já tinha dito isso qd me viu grávida de 6 meses. Não pq ele ele faz hora extra como “fortune teller” e já tinha previsto que eu não amamentaria, mas pq vários ortodentistas renomados acreditam que a maior variável para o desenho da arcada dentária é a herença genética, ou seja: eu usei aparelho por seis anos + minha irmã por 13 + minha mãe não usou, mas precisava = Rafaela tinha uns 80% de chances de precisar de um aparelho),ou que os alimentos artificias contribuem para a obesidade infantil (eu não acredito que mamadeiras com NAN sejam uma das causas da obesidade infantil, eu acredito, no entanto, que uma mamadeira de NAN, seguida por cházinho cheio de mel, seguido de mingau, seguido de frutinhas amassadas com farinha de cereais e por aí vai sejam uma causas da obesidade infantil, mas da mesma forma que leite materno + isso tudo tb causaria obesidade. Acho injusto colocar a culpa em UM elemento da dieta da criança qd a obesidade é um resultado do exagero de muitos – salvos casos de herança genética ou alguns outros casos específicos).

 

Eu não me sinto melhor ou pior do que outras mães por não ter amamentado mas, como mãe, um ponto muito sensível é vc ter jogado na sua cara “over & over again” que se um dia o seu filho tiver cancer, vc deve se responsabilizar por sua parcela de culpa e não ficar culpando a destruição da camada de ozônio, ou sei lá o que, como as mães que amamentaram têm o direito de fazer.

 

Remarks:

Eu não estou criticando o aleitamento materno. Acho importante (e acredito que se tivesse amamentado por mais tempo, Rafaela não teria sofrido tanto com bronquite no primeiro ano de vida). Amava o contato com a Rafa qd ela estava mamando, é algo único. Mas não acho justo vc culpar uma mãe por todas as doenças que uma criança possa ter baseado no fato de ela ter usado uma mamadeira e leite da Nestle (mesmo que a escolha dessa mãe tenha sido baseada em fatores estéticos).

Anúncios

Filhos

Minha cunhada ganhou neném hj … uma menina, Mila (eu tô apaixonada pelo nome!!). Tô louca pra ir vê-la!

Mas essa vontade incontrolável de ir no hospital HJ mesmo vai muito além de ir ver a menininha (que deve ser super loirinha de olhos azuis) … tá me dando muita vontade de planejar para em breve uma nova adição lá em casa.

Não sei se é pq tem várias amigas minhas grávidas ou com recém nascidos no colo. Ou se é pq agora a Rafa está maior e dá menos trabalho. Ou talvez pq eu tenha aceitado a vida nova. Ou ainda pq eu dei uma desacelerada nisso de trabalhar loucamente por uma carreira. Não sei … mas ao mesmo tempo que eu quero um segundo filho, tem um outro lado de mim gritando que eu não devo fazer isso por vários motivos:

1 – é caro, e eu gasto muito com tudo (parece besteira mas, para dar um exemplo, eu morro quando eu tenho que ir no Aldi, Lidl e por aí vai)
2 – eu coloquei minha carreira on hold no sentido de ter avisado no dia da entrevista que ninguém podia contar comigo pra hora extra pq eu ia sair todos os dias às 17:30 em ponto por causa da escola de Rafetes, mas na mesma entrevista pedi um laptop pra poder trabalhar de casa e me coloquei disponível para viagens (tanto que em outubro eu passo 4 dias em Paris e em novembro devo ir por uma semana pra SP) … então, na verdade, eu não coloquei nada on hold e fico contando mentira pra mim mesma

3 – só de pensar em engordar tuuuuuuuudo aquilo de novo … embarangar no final qd a gente fica inchada. Muita gente reclama que eu dou muito valor para aparência, mas calmae, eu sei que foi culpa minha ter engordado 20 kgs na gravidez da Rafa e ter demorado pra perder peso (e olha que eu tinha 21 anos!!!!), mas gente, eu me conheço, pulei a fila da “força de vontade” lá no céu. Eu não sei me segurar qd tô com vontade de comer chocolate ou biscoito. Eu compenso no outro dia e isso traz um equilíbrio na minha vida, mas e qd eu tô grávida que eu sinto fome as 24hrs do dia, todos os dias??!!! Como que equilibra alguma coisa???!!! Eu tenho MUITO medo de engravidar, engordar um monte de novo e sofrer por mais 2 anos pra emagrecer!

4 – voltando na estória da carreira … semana retrassada, que eu estava em casa, eu cheguei a comentar com mamãe que não ia mais me dedicar tanto ao emprego e, quem sabe, parar de trabalhar daqui a um tempo (Mick ficou todo feliz, né?!) … mas será que eu aguento? Será que ficar o dia inteiro sem me envolver em problemas enormes, sem ficar mexendo em relatório, sem me preparar para reuniões, sem ter que usar terninho e salto altissimo vai me fazer feliz mesmo? Aí dizem que vc acaba ocupando seu tempo em casa, mas eu não acho a mesma coisa …
Eu gosto de ter que viajar, gosto de sofrer em cima de um salto alto com uma maquiagem poderosa, gosto de conhecer gente importante nesse mundo … um outro bebê não arruinaria isso (como a Rafa não arruinou), mas me tiraria do mercado por um bom tempo e me colocaria algumas limitações.
Qd eu engravidei da Rafa era diferente, eu não trabalhava, então não me afastei do mercado, e eu tinha 21 anos e uma bagagem na área que ninguém da minha idade tinha (pq eu servia de secretária do Mick qd ele viajava) e mesmo assim tive que contar com sorte pra encontrar o primeiro emprego que encontrei. Agora eu finalmente estou num cargo de liderança, sou manager de um departamento inteiro aos 24 anos! É o que eu queria (um ano mais cedo), mas eu quero mais., Será que se eu me afastar “agora” eu volto com o mesmo gás e com uma condição igual?! Como que eu vou viajar por semanas deixando Rafa + um bebê com o Mick só? (Mick é super paizão mast b tem o emprego dele, a carreira dele).

 

Acho que vou sentar ali e esperar a vontade passar …. menos complicado.

B-day planning

***post que eu escrevi na sexta e esqueci de postar

Não, não tô planejando meu aniversário super antecipadamente. Tô planejando o do Mick … e o do amigo dele (que faz aniversário um dia antes), junto com a esposa dele.

Aí chegamos à um dilema: esse amigo do Mick é primo de uma ex-namorada do Mick. O problema?! Mick odeia a menina.

Até aí vc poderia dizer “bom, não convida ela tb em respeito à mim e talz” … not really. Eu sou amiga dela!

Eu sabia que isso ia se tornar um problema mas meio que esperei que o amigo dele (vamos chamá-lo de Johan*) … então, eu esperei que o Johan fosse se tocar que não era pra convidar a menina (e eu avisei para a Marie – nome fictício da esposa dele) pelos motivos óbvios (Mick não suporta a menina mesmo!!!!).

Mas pra que facilitar a vida, né gente?!

Na segunda eu mandei uma lista pra Marie dizendo quem eu convidaria pra festa (que vai ser num restaurante na Antuérpia) e pedi a lista dela pra eu poder ligar. Na lista do Mick tem os dois irmãos, dois amigos e dois primos (e acompanhantes), na lista do amigo tem a irmã e um amigo (+ acompanhantes). Johan se sentiu inferior pq a lista de Mick é maior e saiu colocando membros da família pq “não era justo Mick convidar tanta gente e ele não” (uma ressalva aqui: é um restaurante e cada um paga o seu, portanto não importa qts pessoas de cada lado vão!). Ontem Marie me manda um email dizendo que entende que Mick não suporta a menina mas Johan quer por que quer que ela vá. Eu liguei pra Mick e falei que como a briga é muito mais velha do que eu, ele que ligasse pra Johan e conversasse com ele.

De noite, no meio de um jantar com cliente novo, meu celular fica vibrando enlouquecidamente por 30 min (!!!!!!!!!), mas como eu me irrito com gente sem noção, simplesmente ignorei. Depois do jantar fui escutar a mensagem e era Marie toda magoada dizendo que no final eles não iam convidar a menina pq Mick tinha ameaçado fazer uma festa separado se ela fosse convidada. Liguei pra Johan na hora e perguntei da conversa com Mick … pelo visto marido falou com ele que já que era tão importante pra ele convidar a menina, Mick preferia fazer uma festa pra ele separado e que Johan organizasse a sua e convidasse a menina, assim todo mundo teria sua vontade feita no aniversário (é óbvio que ele fez sua mini-ignorância dizendo que, em festa dele, a menina não coloca o pé).

Agora mandei um email pra Marie dizendo que eu entendia que Johan era tão apegado à sua família mas que o motivo de querer convidar deos e o mundo era idiota (pq a lista de Mick estava maior!!!!!!!!!!!!!!!). Adicionei o que Mick quis dizer e disse que eu tb preferiria assim para evitar um dos dois com raiva da gente. Ainda falei que podíamos organizar juntas e talz, mas para dois dias diferentes e uma festa pra um e outra pra outro.

Pessoa me responde que os dois devem fazer a festa juntos pq são muito amigos mas, para não magoar o marido dela, era melhor eu não convidar os primos de Mick.

 

Cara, organizar uma festa conjunta de Rafaela com mais 20 amigos da mesma idade ia me dar menos trabalho!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Uma semana

Na semana passada aconteceu de tudo um pouco:
– Eu voltei pro trabalho na segunda-feira (dia 8/09), depois de passar 3 dias em casa com crise de gastrite nervosa, para encontrar metade do escritório me olhando de cara feia pra mim (momento de lugar o f*da-se MESMO);
– tive crises de TPM
– mamãe teve uma crise de alergia à sei lá o que (ela acredita ser alergia ao frio … eu não sei se acredito nessa teoria não pq fez calor semana passada, mas de qq forma foi muito estranho)
–  (ex) chefe me chamou na sala para falar que não concordava com a forma com que o gerente louco lá estava me tratando e talz. Depois veio me falar que eu devo ligar pra ele depois dos três meses de período de adaptação aqui no trabalho novo e, caso eu queria voltar, eu tenho emprego garantido (o que eu achei bem legal considerando tudo o que aconteceu nas últimas 7 semanas).
– ganhei um vale-presente da loja que é a minha nova paixão (Lush = www.lush.uk)
– fez sol e calor
– fomos na feira pela primeira vez por pura e espontânea vontade
E não me sobrou tempo para mais nada que não fosse dar atenção para a minha mãe, dar atenção para a Rafa e me preparando para o emprego novo.

Nessa semana tb me faltou tempo para tudo. Treinamento no emprego novo + mamãe para eu dar atenção + Rafa + casa + marido.
Eu tô me sentindo for a do planeta! Não sei nada do que está acontecendo por aí!!!

Volto com mais novidades assim que alguma coisa interessante acontecer ;o)

TPM e DVDs

Tô de TPM. E o pior é que a TPM juntou com o meu mau humor típico das últimas semanas e eu me tornei uma bomba atômica (daquelas bem barulhentas, que gritam e saem batendo o pé forte pra todo mundo perceber que eu tô com raiva de alguma coisa).
Parece que hj já deu uma amenizada, mas ainda vou esperar o correr do dia para avaliar se está tudo seguro para os pobres humanos que passam do meu lado.
Mas é sério, eu preciso aprender a me controlar melhor!! Até pq minha TPM sempre vem em fases, portanto, teoricamente, eu já devia saber identificar as fases e colocar alguns avisos de perigo.
O pior da TPM (como o “pior da ressaca”) é que, quando passa e vc se acalma, vc fica até com vergonha das besteiras ignorantes que fez ou de como perdeu a cabeça por algo bobo.
Ontem eu me irritei horrores por coisas que eu geralmente deixaria passar (ou faria só algum mini comentário sarcástico) e depois fui afogar minhas mágoas vendo ‘Harry Potter and the Order of the Phenix’. Pra vcs terem idéia, a TPM dessa vez foi tão forte que nem chocolate eu tava com saco pra comer (me irritei só de pensar em ter que levantar e ir buscar chocolate … merda de mundo que não inventa um robozinho pra fazer minhas vontades TPM-ísticas!!!).
 
Falando em filmes, eu e Mick tínhamos decidido não assinar nenhuma ‘televisão’ quando mudamos porque: 1 – na minha rua não tem televisão digital ainda (só a partir de janeiro), que é essencial na minha vida por causa do canal Discovery Kids; 2 – assinar televisão a cabo (aqui não tem televisão aberta) significa um contrato de um ano e eles nem tem Discovery Kids nos pacotes normais (só se for o pacote com um zilhão de canal de esporte que não assistimos mas que custa 150 euros).
Com isso decidimos que íamos comprar vários DVDs e viver assistindo filmes, séries e documentários que gostamos (jornal eu leio na internet). Começamos estocando DVDs pra Rafaela (que não passa um dia sem ver “Dora the explorer” e “Go Diego Go” —> e é por isso que eu vou pro céu!!) e depois fomos comprando os dvds necessários nas nossas vidas (pra mim Harry PotterS e House 1/2/3/4 -minha nova obsessão) e os dvds que Mick acha vergonhoso eu nunca ter assistido (Back to the future 1/2/3, The Godfather e mais alguns que eu nem sei mais mas que ele vive reclamando que eu não conheço … ahhhhhh, Pulp Fiction!!).
Apesar de eu ter que assistir “O rei leão” milhares de vezes por semana (!!!!), eu confesso que tô gostando da vida nova sem televisão!! Mas isso vicia!! Não posso ver loja de DVD que eu me coço (ainda mais depois que eu descobri que tem uma loja do lado da minha casa que revende dvds usados em ótima qualidade). 
PRECISO encontrar ER (todas as temporadas possíveis), todas as temporadas de Grey’s Anatomy, Desperate Housewives e Brothers & Sisters!!!

O efeito sanfona

Eu contei in brief que eu perdi peso né?!
Pois é, mais especificamente 10kgs em 6 semanas, voltando ao meu peso da era pré-Rafa. Como eu fiz isso depois de 2 anos de várias tentativas?! Stress + jet lag!

Eu nunca viajei pro Brasil no meio do ano (qd o fuso é 5hrs), para ir foi tranquilo e talz. No entanto, voltar para a Bélgica foi punk!!
Eu só sentia fome lá pelas 16:00 e depois às 21:00. E tem uma coisa “engraçada” sobre mim: se eu tô com fome, cara, eu como muito MESMO mas, se eu não estou com fome não adianta tentar me empurrar nada pq meu corpo inteiro faz greve!
Meu jet lag durou duas semanas e foi bem complicado, não só pelo fato de eu não comer, mas tb pq dormir só rolava depois de uma mini overdose de Dramin.
Aí mudamos para a casa da família Addams e tive que limpar horrores dos três andares da casa (depois de tanto subir e descer escadas tô esperando para ver se, por algum milagre da vida, minha bunda fica dura hehe).
Resultado disso tudo: 10 kgs a menos.

Voltei à minha velha forma magrelinha (eu peso 62.5kgs e meço 1.78m) masssss um vício tá me forçando a querer seguir o caminho da sanfona: leite em pó.
Eu amoooooooooooo, sou viciada mesmoooooo. Troco tudo por leite em pó.
Mas alto lá, leite em pó em pó!
Mick passou anos reclamando do meu vício, principalmente nas semanas que antecederam nossa mudança pra Bélgica (qd eu comia canecas inteiras cheias do pózinho cor de creme). Foi então que eu tive a brilhante idéia de misturar MUITO leite ninho no sorvete de baunilha até virar uma pasta. Assim Mick me deixava em paz.
Mudamos para cá e a preguiça de ir em Bruxelas me impedia de comprar o tal. Em julho, quando voltei do Brasil, eu trouxe duas latas que acabaram em uma semana a partir do momento que o jet lag melhorou. E agora mamãe trouxe duas latas de novo que já foram devoradas (ela me ensinou a misturar leite em pó no meu café e acabou acelerando o processo!).
Daí que hj, sofrendo com o processo de desintoxicação de leite ninho, chegando ao fundo do poço, fiz Mick dirigir pela Antuérpia procurando leite em pó.
Descobrimos que na loja portuguesa não vende (!!!!!!!) mas que na loja africana que vende “african eating products, cosmetics and human hair” vende, mas fiquei com nojo. Comprei farinha láctea da loja portuguesa mesmo e tava voltando pra casa desiludida pensando no gosto que o sorvete teria com uma mistura tá genérica qd, de repente, como que se enviado por anjos cintilantes, vi uma latona de leite ninho na vitrine de outra loja africana que nem vendia cabelo!!!!!!!!!!!!!!! Dei aquele berro básico dentro do carro “THEY SELL IT HEEEEEEERE”, quase causando um acidente automobilístico na rua mais estreita do mundo (e de quebra quase matando Mick de susto), e comprei meu leite Nido (pelo visto esse é o nome na África) =o).

Cheguei em casa, comi misturado com um montão de sorvete e agora (6hrs mais tarde) não consigo nem pensar em comer.

Verhuizen

Eu tinha dito que mudei né?!
Resolvemos mudar da parte Oeste da região flamenga (Oost Vlanderen) para o centro da Antuérpia por causa do trânsito e talz.
Por enquanto a vida está linda e cor de rosa por enquanto: acordo às 07:40 (Rafa só começa na escola em novembro) e volto do trabalho andando (30 min. de caminhada passando por lugares que eu amo aqui); estamos morando numa casa (sei explicar como é a casa não, quem falar holandês por aqui, pls digam a tradução para ‘oudeherenhuis’); Antuérpia é multicultural então eu compro ingredientes chineses, pão marroquino, sobremesas turcas e abasteço a dispensa com produtos africanos. Perfeito!
Masss tudo tem seu outro lado … a pessoa que morava nessa casa antes de nós é um amigo do irmão do Mick e, nós achávamos que com esse pequeno detalhe o cara fosse entregar a casa em um estado habitável. Mas pra qué né gente?!

Nós mudamos no sábado (dia 26/07) para uma casa suja com sujeira de furões (o cara tinha dois furões e um gato e, eu acredito, nunca limpou os bichinhos ou a sujeira dos bichinhos) + um banheiro que eu tinha nojo só de olhar, quiçá pisar lá dentro + todos os milhares de armários da cozinha com uma camada amarela de gordura + as portas, que um dia foram brancas, com várias manchas de mãos sujas + um mini quintal, que tem piso de cimento queimado, cheeeeeeeio de ervas daninhas e lar para vários insetos nojentos (incluam aí mosquitos gigantes, moscas de todas as tonalidades e tamanhos, bichinhos rastejantes que pareciam ter sofrido alguma mutação e várias aranhas, as quais eu me recusava a matar pq elas eram minha única esperança no extermínio das moscas). Tipos, foi entrar aqui e saber que minha vida de Isaura iria perdurar até 2009.
Agora me explica como que se vive assim?????!!!
Tudo bem que muita gente aqui vive com um certo descaso à limpeza e eu confesso que não limpo a casa o tanto quanto gostaria (senão eu não tenho vida), mas calmae né?!
Custa limpar os armários de vez em quando??!! Custa limpar a coifa??? É um saco, mas é necessário meu povo!!
Eu sei que em uma semana eu usei um galão de água sanitária e não coloquei os pés para fora de casa. Isso sem contar que foi limpeza non-stop por pelo menos 12 hrs por dia (não é exagero … minhas refeições consistiam em algumas Lays Baked que eu pegava do saquinho de vez em quando).
Minhas unhas estão péssimas, minhas pernas e braços vivem cheios de roxos mas estou feliz em dizer que exterminamos a criação de moscas multicoloridas que moravam aqui com a gente.

P.S – a casa já está habitável há umas duas semanas, ok?!
Antes disso estávamos limpando um cômodo e nos isolando/vivendo nele. 
O mini-quintal já está 60% aproveitável (na primeira semana eu usei dois trecos de spray anti insetos lá embaixo -eu sei que faz mal pro meio ambiente e talz, mas tinha MOSCAS MULTICOLORIDAS vivendo aqui!!!- e no domingo nós arrancamos as plantas que estavam lá embaixo. Ontem eu lavei o limo que estava no piso de metade do quintal -a outra metade vai ficar pro findi pq preciso que Mick me ajude)