Guenta ae

Pessoas,

desculpem pelo desaparecimento mas tá super punk por aqui.
Metade do meu departamento está viajando (ou a negócios, ou de férias), eu recebi uma carteira de clientes nova, e daqui a uma semana e meia tem uma feira em Colonia.
Pffffff …

Ainda tô tentando achar tempo pra ir pra academia e parar de ficar me enchendo de chocolate!!

Prometo que eu volto assim que consegui respirar.

Anúncios

The Fab Pore – Soap & Glory

Uma das coisas que eu queria comprar na Boots eram produtos da Soap & Glory, e eu confesso que era mais por causa da embalagem do que pela necessidade.
Acredito que, exatamente por isso, eu já tinha esquecido completamente desses produtos no segundo em que pisei na loja. Foi a Mi quem me lembrou (pq ela tb é apaixonada pelas embalagens).
Primeiramente eu só comprei o que estava precisando mesmo (lembrem que eu eu tô de dieta financeira e marido estava me esperando do lado de fora, olhando pra minha cara com expressão de “já era todas as promesas que ela fez de não gastar dinheiro a toa”).
Mas destino é uma coisa que não se pode ignorar. No domingo, quando eu já tinha feito paz com o fato de que eu não visitaria a Boots tão cedo, eis que a loja em Henley estava aberta.
Foi lá que eu comprei o The Fab Pore e o creme esfoliante para pernas (Flake away). E é sobre esse primeiro produto que eu vou falar hoje:

DSC00165
O T.F.P. é um creme esfoliante bem suave que não é nada oleoso e promete diminuir visivelmente os poros faciais.
O cheiro é gostoso, ele espalha bem na pele (= não precisa usar muito) e vc não fica com a impressão que está toda melecada de máscara facial.
A embalagem recomenda seu uso 3 vezes por semana e vc pode optar por deixar a máscara agir por 15 minutos (para um tratamento mais profundo) ou por 5 (quando se está com pressa).
No domingo a noite eu usei assim que cheguei mas só deixei 5 minutinhos. A minha primeira impressão é que a minha pele ficou bem mais iluminada e os poros ficaram menores mesmo (ressalva: não existe milagre!), mas me incomodou que os pontinhos brancos no canto do meu nariz ficaram visíveis depois da máscara (e eu tive que ficar me espremendo para limpar tudo … pq esse é o tipo de coisa que super me incomoda).
Hoje eu deixei a máscara agir por 15 minutos e, apesar da pele iluminada, a mesma coisa aconteceu com os pontinhos brancos.
Em suma, o que eu achei do The Fab Pore:
– diminui os poros visivelmente sim. Quero ver qual vai ser o resultado daqui a algumas semanas de uso contínuo.
– a pela fica bem mais iluminada e suave (mas não dá pra abrir mão do hidratante logo depois)
– eu não vi diferença nenhuma no resultado após deixar a máscara agir por 5 minutos e 15 minutos (ou seja, funciona até quando eu estiver sem tempo)
– o fato de a máscara tornar os pontinhos brancos visíveis me incomodou um pouco. Sem contar que isso é péssimo pra quando vc está com pressa e precisa passar a maquiagem ainda. Então, da próxima vez eu vou simplesmente fazer uma puta limpeza de pele (pode ter sido esse o problema tb … há muito tempo eu não limpo a pele certinho) e só depois vou aplicar a máscara. Acredito que isso elimine esse problema.

Aqui embaixo um antes e depois para vcs verem (como eu disse, o negócio não performa milagres, ele só ajuda!):

First day Fab pore

Reading

Posso contar que eu nem senti falta de estar em Londres??!!
De Dover até Reading são 200km (= duas horas e um pouquinho), novamente eu não achei o fim do mundo dirigir pela Inglaterra (Mick fica falando que é difícil e talz mas, apesar de ele estar em mode concentração total, ele não fez nenhum errinho … enquanto eu teria me enfiado na contra-mão algumas vezes).
Nosso hotel era ótimo e, mesmo não ficando no centro da cidade, estávamos super bem localizados e pertinho de tudo (com carro!).
Reading não é pequena igual a Mi fala (meu, eu achava que ia chegar num lugar onde a população de vacas e ovelhas era bem superior àquela de pessoas!!) e curtimos bastante.
Tipo, quando eu viajo eu não sou muito ligada em sightseeing. É óbvio que algumas construções chamam a minha atenção (Londres é um desses casos pq eu fico maravilhada com a mistura entre o tradicional e antigo com o moderno), mas vocês raramente vão me ver indo atrás de igreja X ou Y para tirar fotos.
O mais interessante, para mim, é viver a vida da cidade. É visitar os lugares onde as pessoas locais vão, é entrar em supermercados e lojinhas gourmets para ver o que tem de diferente, entrar nas lojas de roupas e encontrar coisas que não encontro aqui, é ir bater perna nas ruas de lojas, visitar lojas de maquiagens e comésticos, ir em pubs e/ou restaurantes normais (leia-se: que não sejam exatamente uma atração turística).
Até mesmo quando vamos em Londres é isso que fazemos. Nós saímos meio sem planos da Bélgica e só lá decidimos o que fazern tentando combinar paradas em pubs e restaurantes (e Starbucks).
Em Reading fomos passear pela highstreet (= rua com um monte de lojas), passeamos pela Boots (de hoje em diante meus parâmetros mudaram, eu estou feliz em qualquer lugar que tenha uma Boots), passeamos no parque, comemos pizza, passeamos nas cidades fofas ao redor de Reading (Sonning + Henley-On-Thames), passeamos na Boots da cidade ao lado (eu tinha que comparar!!!) e eu pude matar saudades da Mi (e finalmente conhecer o David!!!).

Já postei fotos no Orkut, mas vou deixar algumas aqui tb:

Reading 2

Reading 7

Reading 10

Reading 11

Boots
Depois eu comento sobre cada um desses produtos. Boots rules!!!

PS: parece que o Papai Noel chegou mais cedo do que o previsto: existe uma GRANDE possibilidade de irmos para a Inglaterra no final de semana que vem novamente.
Provavelmente Londres no sábado e Dover no domingo (pq eu quero visitar o castelo de Dover!!). Se rolar mesmo eu aviso aqui pq vou precisar de companhia em Londres :o)

Nós vamos estar na Inglaterra no final de semana. Ueba!
Sábado Mick quer ir visitar um museu chato em Kent (nem pode tirar fotos!!!!) e tb quero visitar o castelo de Dover. No domingo ele vai com um amigo para o Norte da Inglaterra, então eu preciso de programação em Londres, dicas?? (e candidatos, please??!!)

Have a nice weekend!

Pensa:
– meio dia de folga na sexta-feira (tudo bem que eu tô limpando o banheiro e dei uma fugida … mas esquece esse detalhe)
– final de semana com solzinho de final de outono e 22°c
– final de semana inteiro com só duas pessoas que falam holandês perto de mim: Mick e Rafetes
– final de semana inteiro cercada por bocas que falam inglês ou português
– final de semana inteiro do outro lado do Canal da Mancha
– final de semana inteiro pra bater papo com uma amiga super especial
– final de semana para comer hamburguers como só do outro lado do Canal eles sabem fazer
– final de semana para chegar a conclusão que nem é tão difícil assim dirigir do lado errado da rua (mesmo quando eu nem encosto a mão no volante enquanto Mick faz todo trabalho)
– final de semana para ficar pensando pq que é tem gente que curte comer feijão com molho de tomate em plena 9:00 da manhã
– final de semana para ver o Tâmisa

O plano inicial era para passar um dia em Londres, depois virou dois dias, depois virou dois dias em Reading com passeio em Londres, depois virou simplesmente (e felizmente) uma visita à Mi e ao David!
Estamos indo pra Reading amanhã de manhã!!!!
Só tá faltando eu sair pela casa dando super saltinho de alegria, cara.
Não vejo a hora!!!!!!!!!!!

Have nice weekend u too! (oh, a felicidade de que eu não vou ter nem que falar “goede morgen” para sr. ninguém nesse findi!!!!)

PS: como eu fiquei chocada ontem, tenho que compartilhar: Reading é pronunciado RÉD-ing!!!!!!!!!

Compras

Desde a semana passada eu tô querendo fazer um post sobre meu último passeio na M.A.C. mas ainda não consegui sentar o bumbum em casa e fazer upload das fotos. Portanto, vou fazer o post com fotos da internet e depois coloco fotos dos produtos na vida real.

Eu já contei que eu tô de dieta financeira??!! Pois é, marido e eu chegamos à conclusão que meu gasto mensal é ridículo e desnecessário, então decidimos fazer uma espécie de reeducação financeira.
Como eu me conheço e sei que eu não sou uma pessoa controlada, a única maneira de fazer isso é meio que no estilo de mesada. Analisamos nossa conta, nossos gastos fixos e a porcentagem que queremos colocar na poupança e estipulamos um valor total para cada um gastar durante um mês.
Eu logo saquei o dinheiro (pq eu tendo a gastar muito mais com cartões) e estou tentando terminar o mês com pelo menos uma moedinha na carteira (detalhe que HOJE eu tenho 74 euros na minha carteira e esse dinheiro deve incluir eventuais visitas ao supermercado … ainda bem que Mick tem mais do que eu!)
Nesse cenário todo, eu entrei em desespero pensando que não ia poder comprar mais nada de maquiagem e afins esse mês, mas até que se eu me controlar dá pra comprar bastante coisas!
Eu fui na M.A.C. com a condição que eu só gastaria 50 euros, e nada mais do que isso … e eu sei que soa estúpido, mas uma budget de 50 euros na M.A.C. para mim é o equivalente de ir na Disney passar o dia com 5 euros!
Chegando lá eu queria comprar TODA a coleção de outono/inverno que tinha na loja, mas decidi que ia comprar só o que eu “precisava”. E assim foi … no final das contas gastei 42 euros e saí super satisfeita comigo mesma!!

Dos paletes da coleção nova eu comprei:
Sombra Purple Shower

purple shower

Eu fiquei na dúvida na hora de comprar pq ela me lembrava muito a Sattelite Dreams, mas quando a moça da loja aplicou no braço para me mostrar a diferença, todas as minhas dúvidas sumiram.
A Purple Shower é super girly e tem um tom de lilá bem mais forte que a S.D.. Eu adorei usar a cor para dar um super upgrade no combo: jeans azul + camiseta preta (eu ia tirar foto mas já tava atrasada pro cinema e Mick já tava reclamando pelos cotovelos).

Esmalte Beyond Jealous

beyond jealous

Então que a maioria dos paletes para outono-inverno incluem cores fortes ou bem escuras.
Eu confesso que não sou muito fã de unhas quase pretas com uma sutil puxada para cor A ou B (como esse esmalte ou o meu esmalte azul da Bourjois), mas eu comprei esse na esperança de passar uma mão só e ter as unhas verde musgo.
Não deu certo. Eu não sei se a idéia era que vc não deve passar uma mão só, ou talvez a qualidade dos esmaltes da M.A.C. não seja tão boa quanto os outros produtos, mas simplesmente não dava para passar só uma mão (mesmo passando base bege por baixo) pq as unhas ficavam manchadas.
Após duas mãos do esmalte (que demora bem mais do que Bourjois e Maybelline para secar), minhas unhas ficaram pretas “with a hint of green”. Não ficou ruim, mas não é meu favorito.
Outra coisa que eu não gostei foi que o esmalte não dura muito nas unhas. Eu pintei as unhas no sábado de manhã e nem fiz muita coisa em casa que estraga o esmalte (ex.: lavar louças) e, mesmo assim, as pontinhas estão começando a lascar (mesmo com aplicação do top coat em cima do esmalte).

Lip pencil Brick

brick

Quando eu comprei meu batom vermelho eu havia pedido para a moça me falar qual lápis eu devia comprar para delinear os lábios, ela então me aconselhou a não usar nenhum para não ficar muito marcado.
Mas eu, particularmente, acho muito bonito uma boca bem desenhada, então pedi para uma outra moça me mostrar um lápis que se misturasse perfeitamente com o batom (Cockney).
As cores realmente se complementam! Vc não percebe a delineação dos lábios e isso ajuda a não pesar no visual (até pq eu faço o contorno dos lábios a partir do lado interno para não criar uma boca maior – e evitar erros homéricos).
Mas tipow, ninguém me disse que delinear os lábios era mais difícil que delinear os olhos!!!!!!!!!!!!!!!!
Domingo a noite eu passei um bom tempo na frente do espelo testando maquiagens antes de tomar banho e meu, depois de 4 tentativas de lip pencil+batom vermelho eu ainda estava parecendo uma drag queen mal montada em final de balada!
Péssimo!
Me lembrou MUITO da época que eu surrupiava os batons da bolsa de mamãe para passar escondido no banheiro … eu devia ter uns 6 anos.

Injúrias

Adivinhem quem machucou o pé ontem a noite?!
Cara, eu acho que, pq eu sou alta demais, meu cérebro acha que o chão é algo ao qual não se deve prestar muita atenção.
Ontem na academia eu cheguei atrasada para a aula de zumba e fui pra sala pegando um atalho entre as máquinas de musculação, ignorando completamente o fato de que elas ficam em um tablado de 5cm de altura o que resultou numa puta queda e um tornozelo beeeeeeem torcido.

Não deu pra levantar logo depois que eu caí pq tava doendo muito mas, como quase ninguém tinha visto (e quem tinha visto não tinha vindo fazer carnaval perto de mim), resolvi que ia fingir que nada aconteceu e fui pra aula de zumba.
Depois eu ainda tentei fazer um pouquinho de crosstraining (o plano inicial era fazer abdominal na bola mas eu tinha que aquecer de novo), mas a dor já tinha começado a incomodar bastante.
É um tanto redundante dizer que eu não tô conseguindo nem andar hoje, não acham?!
Meu pé está roxo e doendo até quando está repouso (eu tô com o pé pra cima no escritório).

Meu, não é normal alguém ser tão desengonçada!
E o pior é que bem existia uma grande chance de eu ir para Londres no sábado!!!!!!!!!!!
Como que eu vou pra Londres com o pé estourado agora???!!!

P.S: acho que o problema com o meu joelho é que ele estava sentindo saudades da academia. Depois que eu fiz uma hora de crosstraining + bike na semana passada, não senti mais nem um mínimo resquício de dor!!!!!

P.S. 2: não sei se é pq eu tava azeda pq meu pé está melando meus planos de ir pra Londres, mas eu o-d-i-e-i a aula de zumba ontem.
Quem deu a aula foi a namorada do outro instrutor, uma holandesa que passou a aula INTEIRA falando em inglês (até mesmo no final da aula quando uma menina belga foi lá perguntar sobre um passo pra ela), o que eu achei estranhíssimo mas pelo menos eu não tive que ficar quebrando a cabeça para entender o sotaque de Rotterdam dela.
O problema com a aula foi simplesmente pq eu acho que ela aprendeu a dançar num terreiro e depois teve pós com um bando de animal selvagem!
Sem contar que tipo, é difícil entender que quando vc está dançando vc TEM que seguir o ritmo da música???!!! Ela colocou tanto passinho imitando macaco, tigre, leão, e caboclo baixando o santo numa música só que não era somente impossível seguir a coreografia, mas nada fazia sentido.
Péssimo.
Agora eu só vou nas aulas se for o namorado dela (e olha que nem é com segundas intenções *rs)

A arte de ser brasileira…

Eu ia postar sobre um assunto na semana passada mas estava esperando passar a irritação …
Acho que na quarta-feira passada Mick me ligou aqui no escritório para dizer que precisava me contar uma coisa durante o horário de almoço e terminou a ligação com “vc tá famosa hein”.
Cara, foram duas horas onde tuuuuuuuuuuudo que é possível passou pela minha cabeça (baseada no “vc tá famosa hein”), com exceção daquilo que ele iria me contar:
Uma amiga da “assistente” do Mick já morou no Brasil com o marido (ambos belgas – e eu não sei o motivo pelo qual eles moraram lá) e agora, com o aniversário de 40 anos do marido se aproximando, ela está planejando uma festa abrasileirada, com muita caipirinha, música brasileira e comidas típicas. E, para fechar com chave de ouro, ela queria UMA brasileira (leia-se uma brasileira qualquer) para fazer caipirinha. As exigências são que a pessoa seja brasileira e que passe a noite falando português (independente de a pessoa dominar o holandês ou não).
A assistente do Mick pensou em mim e Mick veio me falar para saber se eu queria o trabalho.
Bixowwwwwwwwwww, eu não sei se eu fiquei mais p*ta pq Mick ainda não tinha dado um corte na assistente dele, ou pq a assistente dele (com quem eu vou almoçar de vez em quando) tinha pensado em mim!
Eu ODEIO generalizações desse tipo: ah, ela é brasileira, deve ser bonita, faz caipirinha bem, sabe sambar e vai querer ficar aqui se exibindo.
Pra começo de conversa que eu nem sei fazer caipirinha bem (à isso, Mick respondeu que eles queriam uma brasileira lá só para ter uma brasileira, a parte de fazer caipirinha nem era tão importante).
Meu, ele tá com problema de cabeça, só pode!!!!
Eu fiquei mais p*ta ainda e falei para ele avisar para a assistente dele que eu agradecia pelo convite mas, como eu ainda não tinha virado macaco de circo, eu não ia em merda de festa nenhuma!
O mais engraçado é ver Mick, e o resto da belgaiada que já sabia do convite, ofendidos pq eu não quis ir!!
Vai se lascar, né?!
Pra começo de conversa, eu não preciso do dinheiro (graças a Deus!), segundo que eu não sei fazer uma caipirinha decente (se fosse assim ia rolar happy hour lá em casa todos os dias!) e terceiro que eu me recuso a ficar igual a uma demente sorrindo e falando em português com um monte de gente que não entende metade daquilo que eu tô falando (principalmente pq eu falo holandês!!!!).
Mick disse que é exagero meu, que o convite havia sido feito com respeito e talz … mas eu tô puta até hoje. Mais puta ainda com ele … sei lá, impressão de que eu estou sendo vendida ou algo do tipo (e pra quem conhece Mick sabe que ele é MUITO ciumento, o que torna essa estória ainda mais estranha).

Eu sei que tem muita gente que imigrou pra cá e que ganha a vida com a sua nacionalidade. Acho que muitos de nós usam isso à nosso favor de uma forma ou de outra (ex: eu sempre subi mais rápido em empresas aqui pq eu conheço o mercado brasileiro e tenho bons contatos por lá ainda), e eu não julgo uma pessoa que queira sair dançando numa festa semi-nua em pleno inverno … cada um com seu cada um. Mas passa dos meus limites quando alguém faz uma menção desse tipo como se toda brasileira fosse sambista, como se toda brasileira fosse ficar super a vontade numa festa onde ela é a atração principal só por estar falando uma língua estrangeira (sem contar a escrutinização das línguas invejosas que sempre soltam algo do tipo: “ah eu achei que brasileiras tivessem mais estilo corpão” – pq eu já disse que eu sou alta e meio magrela – ou a reação dos homens quando percebem que vc não vai dar em cima deles!).
Irritante!